domingo, 16 de dezembro de 2012

Quem vem para o jantar? # 16

"Quem vem para o jantar?" é a coluna mensal do Além da Contracapa em que um jantar fictício se torna a ocasião em que personagens e autores interagem em encontros inusitados. 

Modéstia a parte, tive a ideia brilhante de reunir alguns mestres da literatura policial em um encontro bem informal. Na verdade, minha intenção era de que aquele jantar fosse muito mais uma aula do que um jantar (afinal, qual é leitor que não tem uma veia de escritor?). Ou seja, nada de cozinhar. Limitei-me a encomendar pizzas e comprar vinho.

Mestre # 01: Michael Connelly. O primeiro convidado é o meu autor favorito. Estórias plausíveis e críveis, reviravoltas inacreditáveis e personagens profundos são apenas alguns dos elementos que fazem de seus livros leitura obrigatória para qualquer fã de literatura policial.

Mestre # 02: Jo Nesbo. O segundo convidado é um dos autores favoritos de Connelly. Quando li O Redentor (resenha em breve) entendi exatamente por que Conelly gosta dos thrillers de Nesbo. Uma trama aparentemente simples, mas que ganha complexidade a cada capítulo lido. Um livro imprevisível e impossível de ser largado.

Mestre # 03: Jeffery Deaver. O terceiro convidado é o criador da dupla/casal de detetives mais interessante da literatura policial: Lincoln Rhyme e Amelia Sachs. Além de ótimos protagonistas, o que diferencia Deaver de outros autores é a análise científica das evidências da cena do crime 

Quando a aula o jantar teve início e meus estimados convidados começaram a fornecer suas preciosas dicas, deixei de lado a fatia de pizza que comia e me agarrei a uma caneta e caderno, anotando absolutamente tudo o que aqueles autores falavam.

— A primeira regra é ... — iniciou Deaver, enquanto mastigava um pedaço extremamente grande de pizza. Quando terminou de engolir, finalizou — Somente escreva sobre aquilo que você tem familiaridade.

— É verdade. — concordou Connelly. — Antes de escrever O Poder e a Lei, passei horas conversando com advogados. E até mesmo enquanto escrevia o livro senti a necessidade de tirar algumas dúvidas com eles.

Enquanto eu anotava, meneando a cabeça em sinal de concordância, Nesbo disse:

— E lembre-se de que o criminoso/vilão sempre deve ser mencionado no início da estória. Mas também cuide para não chamar muita atenção sobre este personagem.

— E nada de irmãos gêmeos ou sósias. — acrescentou Deaver.

— Já que começamos com a “lista dos nadas”. — disse Nesbo, com um sorriso. — Nada de venenos desconhecidos ou qualquer outra coisa que exija longas explicações científicas.

— E nada de acaso ou de intuições inexplicáveis vindas do protagonista. — asseverou Connelly.

Nosso jantar foi longe. Encerrada a “lista dos nadas”, discutimos sobre como construir personagens, como criar tramas sem pontas soltas, como escrever diálogos, além de inúmeros outros tópicos pertinentes. Como você pode imaginar, aquele jantar foi um verdadeiro sonho para qualquer aspirante a escritor.


PS: algumas das dicas apresentadas foram retiradas do livro Segredos do Romance Policial de P.D. James, publicado pela Editora Três Estrelas. 

6 comentários:

Enfim Shakespeare disse...

Adorei o diálogo entre eles e a criatividade do texto.

http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

Aione Simões disse...

Adorei o post, Alê!
Muito legal a maneira de como você inseriu as dicas!
Imagino que um jantar desse resultaria em muito bate-papo policial!
Beijão!

Sabrina Mazzoni disse...

Sempre me divirto com essa coluna, é o diferencial a mais do blog.
Outro diferencial que encontro na minha opinião, é os temas policiais que encontramos. Porque sinceramente, o que mais se vê nos blogs, são os famosos e mais vendidos romances. rs...

Ju disse...

Adorei o post, que fantástica a sua ideia! *-*

Minha dica preferida foi a de que o vilão deve ser mencionado no início da história, mas sem chamar atenção sobre ele... pior que é verdade! os melhores livros do gênero sempre fazem isso, e eu nunca tinha notado!! hahaha...

Julia G disse...

Muito legal essa coluna, primeira vez que passo por aqui e adorei! rsrs
Como não sou tão fã de romances policiais, não conheço os autores, mas achei as dicas fantásticas!

Beijos

Nardonio disse...

Isso sim é um jantar de respeito!!! Adoraria estar entre os convidados.
Se bem que gostaria de ser convidado para todos eles, pois você só convida os "Top de linha". Rsrsrs

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger