sábado, 13 de setembro de 2014

Quem vem para o jantar? # 22

"Quem vem para o jantar?" é a coluna mensal do Além da Contracapa em que um jantar fictício se torna a ocasião em que personagens e autores interagem em encontros inusitados. 

Há meses planejávamos a festa do nosso aniversario de três anos. As histórias sobre os encontros históricos dos aniversários anteriores já circulavam no universo literário e muitos dos nossos convidados em potencial manifestavam interesse em comparecer. 

Um deles foi George R.R. Martin. Nos sentimos honrados com o interesse do escritor, porém, usando de muita diplomacia, encontramos um jeito de não convidá-lo. Entre nós, decidimos: É melhor deixá-lo em casa trabalhando no sexto livro. Se ele ficar indo em festas desse jeito, já pensou quando vai terminar a série? Além disso, todos sabemos o que Martin gosta de fazer com festas. Ainda assim, lhe mandamos uma mensagem carinhosa (e levemente chantagista):

Quando você terminar o último livro, sediaremos a festa em Westeros e você será o convidado de honra. 

Há algumas semanas, começamos a enviar os convites e foi com estranheza que recebemos inúmeras respostas de recusas. Eram as desculpas mais estapafúrdias vindas de pessoas que tinham tudo para inventar ótimos pretextos (afinal, é de inventar histórias que nossos convidados vivem). J.K. Rowling nos disse que fora informada que uma violenta espécie de gripe draconiana estava assolando a américa, enquanto Isaac Azimov alegou estar fazendo pesquisa de campo para seu próximo livro. E então uma das mensagens nos fez entender o porquê de tantas recusas (não revelaremos aqui o conteúdo para não entregar quem foi o autor), basta dizer que o local que escolhemos para sediar nosso tão aguardado evento estava assustando os nossos convidados (e eles ainda nem haviam chegado aqui!). Ora... e nós que pensamos que o Hotel Overlook seria, além de tudo, prático, já que os convidados poderiam se hospedar para passar a noite depois da festa e seguir para casa no dia seguinte. 

Mas já era tarde demais para mudar e muita gente interessante havia confirmado presença. 

Nossas primeiras convidadas chegaram juntas. Elas que nunca faltaram às nossas festas e nunca nos decepcionaram quando recorremos a elas como leitores: Agatha Christie e Jane Austen. Sabendo já serem “da casa”, ambas se ofereceram a ajudar nos bastidores do evento, mas recusamos a gentileza, pois queríamos que elas aproveitassem essa noite tanto quanto as outras.

E por falar nas outras noites, quem também faltou a nossa comemoração foi Michael Connelly, alegando que havíamos lido poucos livros dele nos últimos tempos. Uma pena, mas compreendemos já que realmente temos negligenciado o autor. Esperamos encontrar você ano que vem, Connelly. Entre nós, comentamos que Agatha e Jane poderiam ter usado o mesmo argumento e nos encheu de orgulho elas deixarem isso de lado e estarem conosco da mesma forma. Ambas sabem que não as esquecemos. É apenas a falta de tempo (não que isso aplaque nosso remorso).

Quem também chegou cedo foi Ernest Hemingway e foi logo pedindo pela localização do bar. Ele também nos disse que logo antes de sair de casa havia conversado com seu amigo de longa data F.Scott Fitzgerald que lhe dissera o quanto lamentava não vir a festa desse ano, pois a do ano passado havia sido “digna de Jay Gatsby”. 

Distraídos pelas poucas, porém precisas, palavras de Hemingway, não percebemos a presença de Guilhermo Del Toro e Chuck Hogan, que não apenas foram os primeiros a responder nosso convite, mas assim que chegaram começaram a explorar o hotel. Pelo que entendemos, os autores da Trilogia da Escuridão estavam empolgados com oportunidade de encontrar as meninas gêmeas que supostamente assombravam o local. Quando deram sua aventura por encerrada e retornaram à festa, narraram a empreitada:

— Estávamos no corredor do terceiro andar quando as luzes começaram a piscar, até apagarem por completo. — disse Del Toro, enquanto Hogan virava uma dose de tequila. — Ouvíamos murmúrios incompreensíveis e o ar parecia ficar mais frio a cada passo. 

Os convidados que ouviam a estória seguraram a respiração involuntariamente, enquanto Hogan continuava:

— De repente, um grito horripilante começou a ecoar. Vocês não ouviram daqui?

Todos menearam a cabeça, negativamente. O autor estava prestes a continuar sua narrativa, mas então Guilhermo não conseguiu mais segurar sua gargalhada:

— Não acredito que vocês caíram nessa. 

Todos pareciam estar se divertindo, mas estávamos preocupados. Nosso convidado de honra estava atrasado, o que era muito estranho sendo ele um suíço. Mas a partir do momento em que ele chegou, foi difícil distribuirmos a nossa atenção igualmente a todos os nossos maravilhosos convidados. Joel Dicker, como já fizera antes durante seu “A Verdade sobre o Caso Harry Quebert” soube nos envolver com suas palavras de maneira que esquecemos todo o resto. Eventualmente nos afastamos movidos por uma especial curiosidade em ver com quais autores Dicker interagiria já que seu livro mistura tantos gêneros tão habilmente.  

Não foi uma surpresa ver que o jovem autor buscou a companhia de Charles Dickens, dizendo ter adorado a jornada de Pip e que “Grandes Esperanças” era um de seus livros de cabeceira. Joel também confidenciou sua preocupação acerca da adaptação cinematográfica de seu livro, ao que Dickens retrucou:

— Nenhuma adaptação consegue suprir nossas expectativas. Se quer meu conselho, não assista e poupe-se do sofrimento. 

Não pudemos deixar de rir do comentário amargurado do escritor, visto que conferimos a malfadada série da BBC inspirada na obra. 

Deixamos Dicker se aconselhando sobre sua promissora carreira com o grande Dickens e fomos para outro canto do salão, onde encontramos o ancião Pittacus Lore falando com nostalgia sobre o planeta de Lorien para Richelle Mead e Suzanne Collins (que, por sua vez, não sentia falta alguma de Panem e estava muito bonita em um vestido desenhado por Cinna). Enquanto os autores se dedicaram a discutir os rumos da literatura fantástica, tivemos a impressão de ver um lírio discretamente tatuado no pescoço de Richelle. Curiosos e intrigados, tentamos averiguar se aquela seria a tatuagem que imaginávamos, mas a autora, ao perceber nosso interesse, jogou seu cabelo sobre o pescoço e piscou pra nós.

A noite estava querendo virar madrugada quando recebemos uma mensagem de um convidado que fez muita falta, mas não pode comparecer visto que na véspera fora sua própria festa de aniversário. Suas palavras eram inconfundíveis: 

“Lembrem-se de verificar a caldeira e aproveitem a festa. Nos vemos, qualquer dia desses, no escuro. Steve.”

Trocamos um olhar misto de divertimento e preocupação. Não custava nada verificar a caldeira...de novo. 

Agatha e Jane foram as primeiras a ir embora e Dickens fez questão de acompanhar as damas em segurança. Aos poucos, os outros convidados os seguiram, com exceção de Guilhermo e Chuck, que foram os únicos que aceitaram dormir no hotel. Esperamos que tenham sido deles os barulhos estranhos que ouvimos durante a noite.

17 comentários:

Nardonio disse...

Não acredito que alguns autores recusaram o convite devido a comemoração ter sido nesse Hotel tão inofensivo. #sqn kkkkkkkk
Adorei a lista de convidados e foi uma pena que vocês não puderam contar com alguns dos grandes nomes. Quem sabe em uma outra oportunidade, né?!?!

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Alice Guerreiro disse...

Poxa, a presença da JK seria tudo! HAUHA Adorei o conto, muito bem escrito. Foram os dois que escreveram? ;)

Claris Ribeiro disse...

Muito bom o conto! Adorei! E poxa, uma festa no Hotel Overlook não é de recusar! HAHAHA Gostei muito da escrita, ficou bem divertido! Imagino que a festa tenha sido mesmo ótima! :D

Obrigada pelo carinho. Beijos :*
Claris - Plasticodelic

Tamires Fernanda disse...

Eu amei o post, super criativo, o que eu amo muito.
E a J.K.Rowligh, uma honra né, mas que pena que não pôde comparecer...^^

Abçs :)

RUDYNALVA disse...

Alê e Mari!
Me divirto ao ler Quem vem para o jantar?, sempre bem criativo e instigante...kkkk
Uma pena tantas recusas, mas o que foram, valeram a pena.
Tenho certeza que se tivessem me convidado, nem que fosse para faxina da casa, teria ido...kkkk
Parabéns pela festa hilária e literária!
Boa semana!
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Vitória Pantielly disse...

Oiii :)
Gente, é a primeira vez que leio "Quem vem pro jantar?" e amei, ri muito !!! Super divertido .. Adorei a lista de convidados, e olha, concordo com vocês, deixem o George em casa, o mais longe possível do Jantar !!! Aaah, pena que a J.K. Rowling não vai participar (amei a desculpa dela,rsrs).. Mas nem por isso o jantar vai deixar de ser maravilhoso né !! HAHA !!
Beijos :*

Fabi disse...

kkkkkkkkkkkkkk rindo horrores aqui!Achei o post mega criativo e os convidade somente pessoas da mais alta nata literaria!Pena que alguns nao vao poder comparecer para o jantar.

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Mari e Alê, vocês arrasaram mais uma vez! Admiro muita vossa criatividade e talento para colocá-la em palavras. E o dia está chegando. ^^

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Maria Trindade disse...

achei criativo ;p tbm tenho essas ideias mais so com personagens literários e nunca com escritores

Iêda Cavalcante disse...

Oiee.
Que conto mais legal, parabéns pela criatividade!
Gostei muito, nunca tinha lido nada assim e me diverti bastante.
Bjokas!

camila rosa disse...

Hahahahahah adorei o post. Mas que coisa hein, que falta de delicadeza deles recusarem o convite, mas ainda bem que teve muitas pessoas hiper importantes, me diverti muito lendo "Quem vem para o jantar?"
Beijos *-*

Loly Fonseca disse...

kkkkkkkk amei o conto de vocês! Uma pena tantos convidados que não puderam ir, e tenho certeza que a presença da JK seria maravilhosa, mas ainda assim alguns convidados honrosos estiveram presentes... Afinal não é qualquer um que consegue encontrar com Pittacus Lore e Suzanne Collins... Me diverti bastante com esse jantar

Natasha disse...

Geeente ameei kkkk me diverti mt lendo! Deixa o George R R Martin escrevendo mesmo antes que eu morra de ansiedade para saber de GOT. Amei a criatividade, apenas autores maravilhosos. Leitura super gostosa e fácil! Parabéns!

nathalia muller disse...

adorei o post...
muito criativo, me diverti lendo...
adorei a lista de convidados, só VIP's... kkkkkkkkk

Gladys Sena disse...

Jantar com convidados super interessantes!
Bem criativo, ;)

Ana Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Paula disse...

que convidados fascinantes! adoraria passar um dia com cada um, que sonho!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger