terça-feira, 26 de maio de 2015

Quem vem para o jantar? #23

"Quem vem para o jantar?" é a coluna mensal do Além da Contracapa em que um jantar fictício se torna a ocasião em que personagens e autores interagem em encontros inusitados. 

Eles haviam sido convidados para um jantar, mas não sabiam quem era o seu anfitrião. Ela estava muito familiarizada com esse tipo de artimanhas, afinal, fora sua criadora que as inventara e depois assistira enquanto muitos tentaram copiá-la. “Genialidade desperta isso em algumas pessoas, Agatha”, ela costumava dizer para a “mãe”, com a voz suave enquanto tricotava alguma nova peça, atenta ao que acontecia ao seu redor e principalmente a quem fazia acontecer.

Miss Marple sempre fora assim. Uma velhinha calma e simpática, que gostava da sua rotina (mesmo que sempre acabasse interrompida por algum incidente que nada tinha a ver com ela, mas a puxava para dentro). É que Miss Marple nunca fora uma velhinha como as outras. Ela sempre tivera um talento para entender as pessoas, para saber o que se passava na cabeça delas e compreender as origens de suas ações, por mais obscuras que fossem. Era por isso que ela não sentia medo em aceitar um convite misterioso feito por um estranho. É claro que se me conhecesse Miss Marple saberia que estava segura, afinal, além de ser uma grande admiradora dela e de meu outro convidado, eu jamais faria mal a alguém. Assim acredito. Não sei se ela, com tanto conhecimento da alma humana teria a mesma certeza.

Meu segundo convidado estranhou que o convite não se estendeu a sua esposa e pensou até em recusá-lo, mas a curiosidade (e sua mente que já imaginava milhares de possibilidades a respeito do tal jantar) falou mais alto. Naquela mesma noite recebi um email confirmando sua presença, porém com uma condição: que ele não precisasse viajar de avião. Ora, é claro que ele não precisaria, pois eu havia tomado o cuidado de não fazê-lo enfrentar esse que era um dentre seus tantos medos. Logo ele! Eu simplesmente não conseguia acreditar que ele, Stephen King, sentisse medo de tantas coisas.

Sabendo que ambos meus convidados apreciam – e muito! – um bom mistério, mantive minha identidade em segredo. Estava prestes a dizer que eles só precisavam saber que eu era uma fã de longa data e me certificaria de dar a eles uma noite memorável, mas então lembrei que eles poderiam ter medo de fãs, afinal, fora meu próprio convidado que nos mostrara o que fãs número 1 são capazes de fazer.

Continuei meus planejamentos tendo em mente surpreendê-los, mas a tarefa foi mais difícil do que eu previra. Como eu poderia planejar algo que chegasse aos pés do que a imaginação de Stephen era capaz de criar? Para não me frustrar, deixei de lado as surpresas e passei a tomar decisões pensando o que Stephen extrairia da decoração, do cardápio e do local. Ora, não me espantaria se ele saísse do meu singelo jantar com a ideia para um novo romance, afinal, suas ideias pareciam surgir do nada (até da visão de um carro parado em um posto de gasolina, ou de um policial sozinho em uma cidade pacata), tudo porque ele sabe que as melhores histórias não provém de ideias mirabolantes, mas sim de como os personagens se comportam diante das situações.

E é por isso que eu queria reunir meus convidados. Porque ambos são profundos conhecedores da natureza humana. Miss Marple - com seu jeito calmo que alguns talvez nem levem a sério - e Stephen King - de quem tantos têm medo, pois sua reputação o antecede - teriam muitas conversas interessantes assim que tivessem a oportunidade de estar cara a cara, saboreando uma deliciosa refeição.

Eu estava curiosíssima para saber o que sairia da dupla, mas qual não foi a minha surpresa quando eu me tornei o assunto da conversa! Aparentemente, era fascinante para os dois tentar descobrir quem estaria por trás do misterioso jantar.

- Exatamente como nas histórias que minha mãe criava – disse Miss Marple.
- Sua mãe sabia das coisas – disse Stephen.

Me orgulho em dizer que nenhum dos dois chegou perto de me descobrir. Um ponto para mim! Mas se a dupla quiser fazer uma nova tentativa, sinta-se convidada desde já para um segundo jantar.


20 comentários:

Livy disse...

Oie, Mari =D

Adorei seu texto <3 Reunindo dois convidados que eu adoro e admiro!
E lendo me deu até uma certa nostalgia. E adorei o clima de mistério XD Adorei!

Beijos,
Livy
nomundodoslivros.com

Ju Goulart disse...

Muito legal o texto! rsrs Ficou uma delícia de ler, e conseguiu jogar com o que os dois têm de melhor e os surpreender :)

Beijos

Gabriela CZ disse...

Que ótimo texto, Mari! Adorei como você conduziu as reações. Maravilhoso!

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Diane disse...

Adorei o seu texto .
Você escreve super bem !!!

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Sil disse...

Oi, Mari.
Adorei! Simplesmente perfeito! Não tem como não amar essa velhinha tão simpática e o Stephen, dá um pouco de medo sim hehe

Blog Prefácio

Inês Gabriela A. disse...

Olá,
Muito bom o texto, super criativo. Não conheço a primeira autora citada, mas o Stephen sim, apesar de ter lido pouco dele, perto de tudo que já escreveu. Não sabia desse seu medo de avião, quem diria não é mesmo? Gostei dessa ideia do jantar.
Beijos.
Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

Alessandra Tapias disse...

Com esses convidados.... Delícia de jantar!!

Adorei o texto!! Criativo, lindo, divertido... completo!!

Bjksssss

Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

Kamila Villarreal disse...

Olá!

Já pode publicar um livro cheio desses contos, tá? Eu adoro a forma como você narra a sequência até o jantar. Espero que tenha sido proveitoso, aliás!

resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

RUDYNALVA disse...

Ei Mari!
Bem poderia me convidar para esse jantar também, né? Afinal adoro conhecer a natureza humana e poder conversar com essas duas personalidades aomesmo tempo seria a realização de um sonho e claro, conhecer você também...
Fabuloso seu texto, bem criativo.
E o que teríamos para saborear no jantar, hein?
“A amizade e a lealdade residem numa identidade de almas raramente encontrada.”(Epicuro)
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Maisanara F. disse...

Oi, achei o texto bem legal. Os convidados foram ótimos. Bjus.

Luis Carlos disse...

O texto ficou belíssimo, sem falar que os convidados são incríveis, e amado por muitos. Realmente, o texto ficou bem criativo!

Ariane Reis. disse...

Oie Mari =)

Ah! Adorei o texto!
Criativo, com um toque de ironia e humor, ainda mais com esses dois convidados de peso.
Arrasou!

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Leandro de Lira disse...

Oi, Mari!
A D O R E I o texto! Super criativo. E nossa, que convidados, hein! Eu adorei. Só o fato de ter o rei King aí já foi grande coisa.
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

Rebeca B. disse...

ARRASOU!
Convidados maravilhosos. Amei o texto!

http://blogexplicita.blogspot.com.br/

Siusley Souza disse...

Eu simplesmente A-M-O TEXTOOS... tanto que meu blog grande parte é só disso. E gamei nesse *-*
Muito bom.. posso postar no meu com seus créditos? *-*

www.spaceteens.com.br

Nadja disse...

Oi! Gostei do texto, trouxe uma proposta diferente. Tenho a impressão que conheço essa velhinha, mas no momento não me lembro. Agora, como esquecer de Stephen? Tão conhecido pelos seus brilhantes livros de terror, me surpreendi ao saber que ele tem algum medo, principalmente de avião. Curioso.
Esse jantar vai render boas conversas e aflorar ideias.

Soraya Abuchaim disse...

Nossa!!!! Adorei!!
Miss Marple, Stephen King... poderia ser um jantar mais perfeito???
Adorei o texto! Super criativo :)
Beijos

Meu Meio Devaneio

Ana I. J. Mercury disse...

Aiiiiiiii que lindoooo!!! <3
Ameeei e fofo!!!
Vc é muito fã, hein!!
Acredita menina, que não li nenhum livros deles ainda???
Pois é, só sou amiga do Poirot kkkkkk até agora....
E o Stephen, bem, até gostaria de fazer amizade com ele e tal, mas tenho medo!!!
Agora, acho melhor eu rever meus conceitos e me jogar logo de cara nessa amizade que dará o que falar!!!
bjãooo

Soraya Abuchaim disse...

Te indiquei no Melhores da Semana!

Meu Meio Devaneio

Nardonio disse...

Li quatro livros da Agatha, mas ainda não conheci a Miss Marple, infelizmente! E o Stephen King dispensa comentários. Só posso te dar os parabéns por ter conseguido manter o mistério até o fim. Você deu um banho neles, hein?!?!

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger