domingo, 31 de julho de 2016

Quem vem para o jantar? #26

"Quem vem para o jantar?" é a coluna mensal do Além da Contracapa em que um jantar fictício se torna a ocasião em que personagens e autores interagem em encontros inusitados. 

Não vou negar que o jantar desse mês foi organizado com base em segundas intenções: reunir essa dupla de autores na esperança que eles decidissem escrever um livro juntos. Eu não conseguia imaginar uma combinação mais perfeita, já que ambos criam personagens complexos e conseguem explorar o que o ser humano tem de pior, deixando o leitor sem fôlego ao chegar à última página, se perguntando como fará para continuar a vida depois do fim daquela história.

Para começar, ela que escreveu o livro que redefiniu a minha relação com a literatura policial e de suspense, porque depois dele nenhum teve o mesmo impacto. Gillian Flynn. Confesso que eu estava até com medo de recebe-la sozinha, afinal, eu li todos os seus livros e sei bem o tipo de ideias que passam pela sua mente. Quando a campainha tocou, verifiquei se algum item potencialmente perigoso estava à vista, embora eu não tenha dúvidas de que ela fosse capaz de transformar os mais inocentes objetos em fatais, caso quisesse. Quando abri a porta, ali estava ela, um pouco encolhida de frio, com um sorriso meigo e até mesmo um tanto tímido no rosto. Quando um “Até parece” saiu da minha boca sem que eu o controlasse, ela quis saber a que eu me referia. Achei mais seguro não revelar.

O tempo foi passando e eu comecei a ficar preocupada que meu segundo convidado não aparecesse. Será que ele havia descoberto qual fora a minha opinião inicial sobre ele? Será que ele deixaria de vir ao jantar por causa disso? Reconheço que tive algumas birras com as minhas primeiras leituras, mas agora ele faz parte da minha seleta lista de autores cujos livros eu leio dispensando sinopses, tamanha a minha confiança. Tudo que precisava era do livro certo para que ele me conquistasse e foi por isso que, quando Dennis Lehane chegou ao jantar se desculpando pelo atraso, fui eu que me desculpei.

Como boa anfitriã, cabia a mim apresentar os convidados. Mas, um pouco nervosa como estava diante de dois dos meus autores favoritos, talvez tenha confessado mais do que devia.

- Essa mulher estragou a minha vida – disse eu para Dennis.
- Por quê? – ambos quiseram saber. Dennis desconfiado, se aproximando um pouco mais da porta, talvez planejando uma fuga estratégica. Gillian um pouco ofendida.
- Porque “Garota Exemplar” é tão bom que depois dele nenhum livro de suspense chegou perto de provocar o mesmo efeito. Passei anos me decepcionando com as reviravoltas forçadas e com os acontecimentos previsíveis.
- Aquela sensação de “já vi isso antes”?, perguntou Gillian
- Exatamente. Até que tirei “Sobre Meninos e Lobos” da minha estante.
- Ele estava há muito tempo parado na sua estante? – quis saber o autor, ele agora ofendido.
- Sim, anos. Mas era porque eu esperava o momento ideal para ler – me apressei a explicar - E foi uma sábia decisão, pois ao final da leitura fiquei quase catatônica. Na verdade, quase me arrependi de ter lido.
- O que você disse? – perguntou Dennis, agora sim ofendido.

Eu precisava controlar o meu nervosismo.

- Porque era melhor não conhecer aquela história, entende? É tão intensa, tão angustiante e tão verdadeira. Tão surpreendente e ao mesmo tempo tão natural porque é um acúmulo de coisas que vai  apenas se intensificando e gerando consequências. No instante em que eu fechei o livro eu soube que aqueles personagens nunca iriam me deixar.
- Agora você está sendo gentil, apenas porque disse que Gillian humilhou todos nós.
- É a mais pura verdade.
- Qual delas? O seu elogio ou que fomos todos humilhados?

Rimos. Quem diria que com aqueles livros Dennis Lehane podia ter tanto senso de humor? A mim, restava conduzir meus convidados para a sala de jantar e cuidar o que diria dali para frente. Melhor nem dizer nada mesmo. Que eles conversem, percebam o quanto os seus estilos têm em comum e, quem sabe, gerem o livro dos meus sonhos.

20 comentários:

Maria Fernanda Pinheiro disse...

Amei o texto e o jantar,adorei como você relacionou os dois autores e sua experiências com seus livros, ainda não li nenhum livro da autora mas imagino que seus dramas e suspenses devem ser incríveis e envolventes, agora eu quero enfim ler algo de Dennis Lehane, mesmo que seja uma história real e triste.

Cristiane Dornelas disse...

Haha, amei esse diálogo sobre Garota Exemplar! Depois dele foi difícil achar um que me deixasse tão boba com o que lia. É muito bom. Esse outro tenho vontade de ler, nunca li nada dele.
Muito legal o texto =)

Sofia Noronha disse...

Adorei!!! Kkkk
Nunca li Garota Exemplar, mas já assisti o filme( ão sei se tem muitas diferenças) e amei. Foi a melhor trama de suspense que já vi em toda minha vida! Nunca tinha ouvido falar do Dennis Lehane, mas com tantos elogios, fiquei bastante interessada e curiosa.
Beijos

Ana I. J. Mercury disse...

AAAH Mari, maravilhoso texto como sempre!!
Fiquei com muuiitaa vontade de ler mais!!!
Por favor, posta continuação, sim??!!!
E claro que já quero ler mais dos dois autores kkkk
bjão

Carolina Garcia disse...

Oi, Mari!!!

Adorei a escolha de autores!! Eu surtaria em um jantar desses, com certeza!! Hahahaha
E seu texto está ótimo!!

Bjs

http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Desbravador de Mundos disse...

Olá, Mari.
Nunca li nenhum livro deles, mas a fama os precedem e só ouço falar maravilhas de ambos. Então, certamente, quero conferir. Um jantar com os dois certamente seria algo muito interessante.

Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Adorei o post e achei bem criativo.
Confesso que não li ainda o livro da autora, porém tenho bastante curiosidade, sempre vejo resenhas positivas.
E o autor eu tb não li nenhum livro dele, porém seu post me deixou curiosa para ler.

Sil disse...

Olá, Mari.
Acho essa coluna muito bacana. Me diverti muito lendo a postagem de hoje. Parabéns. Dos dois eu só li a Gillian e apesar de ter gostado muito não é uma das minhas autoras favoritas. Mas imagino que daria uma boa junção hehe. Tem livros que viram parâmetro né é depois as gente compara todos os outros tendo ele por base.

Edmere Cintra disse...

Oi :)
Ainda não li nada desses autores mas conheço o gênero que a Gillian Flynn escreve e não faz muito o meu estilo, porém tenho curiosidade de ler algum livro dela. Gostei bastante do seu texto, achei muito criativo.
Beijos.

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Mari!
Adoro esses "jantares". Apesar de não ter lido nada dos autores, gostei muito deles.
Beijos
Balaio de Babados

Jessica Salgado disse...

Olá, Mari.
Adorei o texto, ficou muito divertido! Nunca li nada do Dennis, mas li Garota Exemplar. Até resenhei ele no blog. Confesso que me arrastei um pouco na leitura, o começo é meio cansativo. Mas quando terminei só conseguia pensar o quão genial era! O desfecho foi tão genial que não tinha nem como sair odiando ninguém naquele livro, consegui apenas admirar a genialidade da coisa toda.

Bjs
Jéssica.
Blog Reviewing

Camila Monteiro disse...

Morta com esse encontro genial aí. Queria eu ser convidado para servir o jantar ou lavar a louça desse encontro.
Vc arrasou! Quase desejo um livro seu. Já pensou nisso?

>> Vida Complicada <<

Nessa disse...

Oie
Adorei o post, bem criativo!! Quero ver mais como este por aqui.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Gabriela CZ disse...

Sempre me surpreendo com esses seus jantares, Mari. Ainda não li nada do Lehane, mas tenho que concordar sobre a Gillian Flynn. A leitura de Garota Exemplar muda a vida de um leitor pra sempre. E seu texto me fez pensar que se eu convidasse meus autores favoritos para jantar ficaria conversando e esqueceria de comer. [rs] Ótimo post.

Beijos!

Alessandra Salvia disse...

Oi Mari,
Não li nada dos autores, mas o texto ficou ótimo.
Fico curiosa para Gillian Flynn.
Beijos
http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

Michele Lima disse...

Oi Mari!

Adorei a postagem, super divertida. Ainda não li nada deles, mas sempre fico curiosa em conhecer a narrativa de autores tão famosos <3

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Papo Moleca disse...

Adorei o texto, ainda não li nada sobre eles mas já estão na minha lista
Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades <3

www.papomoleca.com.br

Pedagoga Literária disse...

Post bem criativo, não li ainda garota exemplar, mas assisti o filme, beijocas, Joyce.
https://pedagogaliteraria.blogspot.com.br/

Pedagoga Literária disse...

Post bem criativo, não li ainda garota exemplar, mas assisti o filme, beijocas, Joyce.
https://pedagogaliteraria.blogspot.com.br/

Mandy disse...

Amei esse post, fiquei super curiosa para ler algo do Dennis, porque sei que a escrita da Gillian é de tirar o fôlego,
Parabéns pela criatividade e pelo post \o/
Beijoos,
Sétima Onda Literária

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger