quarta-feira, 27 de julho de 2016

RESENHA: Achados e Perdidos

“— [...]. Se a história vai ser escrita, tem que ser por mim. Não só porque eu estava lá, mas porque ler John Rothstein mudou minha ...
Ele hesita e balança a cabeça.
— Não. Eu ia dizer que o trabalho dele mudou minha vida, mas não é verdade. Acho que um adolescente não tem muita vida a ser mudada. Acabei de fazer dezoito anos. Acho que o que quero dizer é que o trabalho dele mudou meu coração.” (KING, 2016, p. 338).

***

Em 1978, Morris Bellamy e seus comparsas invadem a casa de John Roshstein, um escritor aclamado que vive em reclusão, e o matam. Morris nunca se conformou com o final que o personagem Jimmy Gold teve e por isso deseja colocar as mãos no material inédito do autor e descobrir se ele escreveu uma continuação. Porém, entre o medo e a paranoia de ser flagrando com os cadernos de Rothstein, Morris os esconde antes de lê-los, sem imaginar que seria preso no dia seguinte pela prática de outro crime. Mais de trinta anos depois, Peter Straubs, um garoto de 13 anos, encontra o tesouro e também se torna fã do autor. Mas quando Morris sai da prisão, ele não medirá esforços para reencontrar os cadernos e a família Straubs precisará contar com a ajuda de Bill, Holly e Jerome. 

Apesar de ser o segundo livro da trilogia Bill Hodges, Achados e Perdidos se foca nas estórias de Morris e Peter, sendo a participação do detetive e seus ajudantes mais limitada (tanto é que só aparecessem na estória apenas depois de passadas cento e trinta páginas). Aliás, merece aplausos a iniciativa do autor em não forçar a presença de Bill na trama, trazendo-o apenas quando necessário e dando espaço para os novos personagens e seus dramas.   

Também chama atenção o fato que o livro anterior, Mr. Mercedes, se enquadra no gênero policial, enquanto Achados e Perdidos tende para o suspense, e me pareceu que King estava mais à vontade neste segundo livro. Aqui não temos perseguições policias, investigações, interrogatórios ou cenas do crime, mas sim um cabo de guerra pela posse dos cadernos. E sem precisar se ater às regras do gênero policial, King fez o que sabe fazer de melhor: construiu bons personagens e criou conflitos interessantes. 

E falando em bons personagens, é impossível não elogiar o antagonista. Morris é acima de tudo uma pessoa obcecada pela trilogia Jimmy Gold, escrita por Rothstein. É a obsessão em descobrir o que aconteceu com seu ídolo da adolescência que o motivou a invadir a casa do autor e roubar seus cadernos. É a obsessão que o motiva a fazer o que for necessário para recuperá-los agora que está em liberdade. Peter também é um excelente personagem, que não apenas cativa o leitor (especialmente aqueles que são bookaholics), mas também o faz refletir sobre a importância da literatura. 

A narrativa mantém um ritmo vagaroso, mas firme, típica de um autor que sabe o que está fazendo e, por isso, o texto não se torna monótono, nem cansativo. O ritmo mais lento se deve, inicialmente, a apresentação dos personagens e do contexto, que tomam o primeiro terço do livro. Em seguida, King começa a costurar a trama como se estivesse jogando uma partida de xadrez: colocando as peças em pontos estratégico e preparando-se para um xeque-mate grandioso e empolgante. 

E mais uma vez King consegue entregar um final alucinante em uma corrida contra o tempo, então deixo meu aviso: prepare-se para perder o fôlego e ficar com o coração na boca. O último capítulo, entretanto, é a verdadeira cereja do bolo. Creio que esta foi a primeira vez que um autor conseguiu me surpreender mesmo já estando a espera de um cliffhanger. 

Achados e Perdidos não apenas conta com uma estória fantástica sobre o poder da literatura e as consequências de nossas ações, mas também deixa um promissor gancho para o terceiro e último livro da saga Bill Hodges, que tem tudo para ser épico. 

O lançamento de Último Turno está previsto para outubro. 

Título: Achados e Perdidos (exemplar cedido pela editora)
Autor: Stephen King
N.º de páginas: 350
Editora: Suma de Letras 

25 comentários:

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Estou esperando sair logo todos os livros dessa trilogia para ler de uma vez e não ficar na agonia da espera.
Beijos
Balaio de Babados

Desbravador de Mundos disse...

Olá, Alê.
Estou esperando meu exemplar dessa obra chegar ainda. Agora, sua resenha me deixou ainda mais ansioso.
Fico feliz que o King esteja à vontade nesse livro. Apesar do anterior ser ótimo, claramente King não atingiu todo o seu potencial. Acredito que tendo mais suspense ele posa melhor o nível nessa obra.
Ansioso por esse final incrível.

Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

Da Prateleira disse...

Muito boa a resenha. Tô com uma listinha dele pra ler hahaha

Blog.
Facebook.

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Quero muito ler este livro, a capa é incrível e minhas expectativas estão bem altas, já que nunca li nenhum livro do autor e sempre vejo o pessoal comentando positivamente sobre as suas obras.

Gabriela CZ disse...

Por que você me deixa tão ansiosa por livros do King, Alê? (Ok, pergunta retórica. Sou ansiosa por natureza.) Já estava querendo ler essa trilogia, e com esse segundo volume falando sobre literatura e com tanto suspense vejo que realmente preciso. Tenho que correr atrás. Ótima resenha.

Beijos!

Cristiane Dornelas disse...

Caramba, não acredito que ainda não li o outro! D=
Essas histórias parecem ser bem boas e o que acho bacana do autor é a tal apresentação de personagens e o ritmo lento que nunca cansa e só te faz querer saber o que vai acontecer. O que esse homem tem pra escrever uns troços assim? Porque normalmente enjoo com o tipo de escrita mais lenta, mas com livro dele isso vale tão a pena! Parece ser outro com boa trama e tudo feito daquele jeitinho do autor. Espero que esse último seja épico mesmo. Assim a atrasada aqui vai poder ler tudo de uma vez, um depois do outro, e curtir melhor. Que venha outubro!

Ariane Reis. disse...

Oie Ale =)

Se a moda pega, tem muito autor perdido por ai viu rs...
Gostei da premissa dessa série, pois ela me parece mais voltada para o suspense do que para o terror. E tem um lado meu que gosta de dar uma de detetive.

Ótima resenha!


Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Josiane disse...

Sempre tive curiosodade pra ler essa duologia. Mas ainda não tive oportunidade $$$$

Camila Monteiro disse...

Resenha fantástica. Tô com o primeiro volume em casa e decidindo se devo esperar os outros dois pra começar a ler, mas vc jáme deixou desesperada aqui! Hahaha
Amo King.

>> Vida Complicada <<

Eduarda Henker disse...

Nunca li nada do King, acho um crime da minha parte. Para ser sincera cheguei a começar Carrie, mas acabei largando porque não estava pronta para a leitura. Talvez esta trilogia seja um bom lugar para começar, não?

Att.,
Eduarda Henker
Queria Estar Lendo

Maria Fernanda Pinheiro disse...

Ainda não li nada do autor, mas King é muito elogiada pelos seus suspenses, o livro anterior teve vários comentários negativos, mas essa continuação parece trazer novamente a qualidade do autor, gostei do fato de não se prender na trama do livro anterior, para não ficar repetitivo e cansativo de ler, achei o enredo bacana, original, quando os autores ficam a vontade para escrever é bem percebível a facilidade em que as cenas são narrados, enfim, quero ler

Alessandra Salvia disse...

Oi Ale,
Eu e minha lista interminável de Stephen King :(
Nunca li nada do autor, mas tenho vários na lista. Tomara que consiga ler ainda este ano.
Beijos
http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

Sil disse...

Olá, Alê.
Eu não tenho uma relação muito boa com o autor, mas pretendo ler esse e o outro livro. Gostei de saber que tem bastante suspense e que o final conseguiu te surpreender. Só não gostei da capa. Mesmo sendo de trilogia precisava ser tão parecida. Confunde na hora de comprar hehe.

Blog Prefácio

Alice Duarte disse...

Oiii Alê

Ainda não li nada do Stephen King, confesso que não faz muito meu gênero e sempre que penso no autor me vem a imagem de sangue, muito sangue...haha
Porém, essa parte de suspense me chama muito a atenção, gosto de suspenses, aqueles livros que deixam a gente com um nó na barriga até as ultimas páginas. O fato de ser trilogia que me desanima, aiii, tudo é série agora!

Beijos

http://unbloglitteraire.blogspot.com.br/

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê! King é o cara né? Não li esse, mas a construção dos personagens, como sempre, parece ótima! E o enredo tb, adicionando na minha lista de leituras!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Sofia Noronha disse...

A história parece ser muito boa! Nunca li nada do King, tenho apenas um livro dele aqui: "Sob a Redoma" e por ser enooorme, NUNCA animo de começar. Estou esperando para ver se algum canal/blog lança uma leitura em conjunto. Rs
Mas pretendo ler mais desse escritor ainda esse ano, e Mr. Mercedes/Achados e Perdidos com certeza está na minha lista de desejados, adoro suspenses e livros policiais, são de tirar o fôlego.
Bjos

Edmere Cintra disse...

Oi :)
Não gosto muito do gênero que o Stephen King escreve mas depois de ler tantas resenhas elogiando suas obras e sua escrita eu fiquei com muita vontade de ler algum livro dele. Porém são tanto que eu nem sei por onde começar. Achei a estória desse livro ok, mas já teve outros que me fizerem querer lê-los mais ainda, então acho que vou começar com um outro que não seja esse.
Beijos.

Ana I. J. Mercury disse...

Gostei muito!
Parece ser bem instigante e viciantes, daqueles que enquanto não chegamos ao fim, não conseguimos largar.
Só li um do King em inglês e curti muito, mas quero ler mais dele, todos na verdade me chamam a atenção, só que tenho medo, como O Iluminado por exemplo kkkkkk
bjs

Thalita Branco disse...

Olá Alê!
QUERO PARA AGORA ESSE LIVRO!
Adoro os personagens escritores de King. A obsessão pelo pela história me lembrou bastante o Misery mas preciso ler Achados e Pedidos para ver. Fiquei contente em saber que Bill e cia tem uma participação mais discreta. Curti eles no primeiro livro mas quem brilhou mesmo foi o vilão.
Bjs

EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DOS PAIS <3 Warcraft + A Princesinha de Vader

Caverna Literária disse...

Todos os seus elogios ao livro me convenceram a adicionar nos desejados! Tenho quase certeza que vou gostar mais desse segundo volume do que do primeiro, pelo que você apontou de ser mais suspense e o outro policial. O SK é mestre em construir um bom suspense, então imagino a história esplêndida que há nessas páginas!

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

SEM QUASES disse...

Essa resenha caiu como tesouro no meu colo! Estava louca através de um livro do King e agora já sei por onde começar. Que delícia!

www.semquases.com

Carolina Garcia disse...

Oi, Alê!!

Adorei a resenha!! Ainda não tive a chance de ler Mr. Mercedes, mas fiquei mais curiosa por Achados e Perdidos, confesso. Hahaha

Vou tentar começar essa trilogia logo e espero me surpreender como você!! :)

Bjs

http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

wonderbooks disse...

O livro parece ser ótimo!!! Já tinha ouvido falar dele e já estava louca para ler , amo o stephen king de paixão ele é um escritor maravilhoso
beijos
wonderbookss.blogspot.com.br

Carol Souza disse...

Ainda não li nada do King, mas tenho o It aqui em casa. Ainda não li porque tenho medo de não gostar do estilo do autor e me ver arrastada por mais de mil páginas. Mas sempre me vejo envolvida nas histórias que ele cria lendo resenhas. Sempre adiciono mais um à lista. Preciso dar o primeiro passo!!


(Carol)

Conhece o nosso blog? ourbravenewblog.weebly.com
Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de amigos blogueiros :)

Literatura Policial disse...

Tou lendo esse livro agora, fiquei com impressões bem parecidas. Agora deu ainda mais curiosidade em chegar até o final rs! Abs!
Ana

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger