sábado, 24 de junho de 2017

RESENHA: O Segredo dos Corpos

“De maneira simplificada, meu trabalho como médico-legista consiste em determinar como e por que uma pessoa morreu. Em termos técnicos, temos de encontrar a causa e o modo da morte. A causa é a doença ou lesão que provocou a morte. Pode ser um ataque cardíaco, um ferimento por arma de fogo, AIDS ou um acidente de carro. O modo da morte se refere a uma das quatro formas gerais de um ser humano morrer — causas naturais, acidente, suicídio ou homicídio —, além de uma incômoda e quinta forma: morte indeterminada.” (DI MAIO; FRANSCELL, 2017, p. 36).

***

Durante minha adolescência, li muitos livros e assisti a muitas séries e filmes com temática policial. Adorava, e ainda adoro, um bom mistério, o suspense, a possibilidade descobrir a verdade e juntar as peças de um quebra cabeça. Embora não tenha sido um fator decisivo, estas estórias me motivaram a cursar a faculdade de direito, onde inevitavelmente me apaixonei pelo direito penal. Desde aquela época, meu lado aspirante a escritor deseja escrever um thriller jurídico/policial e O Segredo dos Corpos me pareceu uma excelente forma de fazer um pouco de pesquisa sobre a área pericial. 

O Dr. Vicent Di Maio é um dos maiores especialistas quando se fala em medicina forense e em O Segredo dos Corpos ele conta um pouco de sua estória, bem como os casos nos quais trabalhou ou prestou consultoria, esclarecendo como é feita uma necropsia e mostrando como este trabalho pode trazer à luz informações vitais para que a justiça seja feita. 

Com uma linguagem simples e direta, Di Maio e Franscell revisitam diversos casos, expondo quais foram as circunstâncias do crime e, em seguida, quais foram as descobertas feitas durante a necropsia. Em alguns capítulos, acompanhamos também o julgamento e vemos os desdobramentos legais do crime. 

Mais do que qualquer outra coisa, os autores têm a clara intenção de desmistificar a profissão do médico-legista, que é retratada com glamour pelas lentes de Hollywood. Além disso, com a evolução da tecnologia, grande parte da população tem a impressão de que a medicina forense tem reposta para todos os casos. Mas Di Maio deixa claro que a “as melhores ferramentas de um bom patologista forense são seus olhos, seu cérebro e seu bisturi. Sem eles, toda ciência no universo não basta.” (p. 71).  

Entre os casos visitados pelos autores, dois deles se destacaram. O primeiro foi de Lee Harvey Oswald, o suposto assassino do presidente John Kennedy, cuja estória sempre esteve envolta por muitos mistérios e teorias da conspiração. Outro caso de destaque é a morte do pintor Vincent Van Gogh, que causou grandes discussões entre os defensores da tese de suicídio e aqueles que acreditavam em homicídio. 

A contracapa do livro alerta o leitor que o livro conta com “conteúdo extremamente violento”, porém, admito que os casos narrados não me causaram esta impressão. Sim, o livro revela o que há de pior no ser humano, mostrando atos perversos e cruéis. Entretanto, a narrativa dos autores é bastante objetiva e somos poupados de descrições minuciosas acerca dos crimes hediondos que tais pessoas cometeram ou das condições do corpo durante a necropsia, por exemplo. 

Para quem se interessa por medicina forense, O Segredo dos Corpos é um prato cheio, pois não é apenas uma leitura informativa, mas também viciante para aqueles que gostam de ler sobre os crimes da vida real. Mesmo sem reviravoltas mirabolantes, prepare-se para uma leitura densa e de tirar o fôlego, pois Di Maio e Franscell fazem exatamente o que prometem: explanam a verdade nua e crua do que acontece em um necrotério. 

Título: O Segredo dos Corpos
Autor: Vicent Di Maio e Ron Franscell
N.º de páginas: 281
Editora: DarkSide Books
Exemplar cedido pela editora

Compre: Amazon
Gostou da resenha? Então compre o livro pelo link acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

15 comentários:

Raquel disse...

Oie!
O livro me parece rico em informações e casos, um prato cheio pra quem gosta do assunto. Mas só de pensar até já perco o sono, deixo esse tipo de livro pra quem gosta haha A frase de "contém conteúdo violento" já ia me assustar logo de cara x)

Beijos!
http://tipsnconfessions.blogspot.com

RUDYNALVA disse...

Alê!
Descobri que temos algo de parecido.
Por ler vários livros policiais, sempre tive curiosidade na área de medicina legal. Quando cursei psicologia e tive aulas de anatomia de Psicologia fisiológica, meu interesse se exarcebou e acabei entrando no curso de Direito e queria me especializar na área penal com foco na necropsia, pena não ter conseguido concluir o curso de direito, mas ainda continuo fascinada pelo tema.
E o livro parece trazer muito esclarecimento a luz da medicina forense em relação aos casos apresentados, o que me causa muito interesse em poder ler.
Desejo uma ótima semana!
“O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
Cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Lara Caroline disse...

Oi Alê tudo bem?
Nossa eu sempre gostei bastante dessa área forense, e já cheguei até a pensar em cursar medicina e me especializar nesta área. Agora estudando psicologia, ainda tenho bastante interesse pela área forense, e desde a primeira vez que vi este livro fiquei super curiosa para ler e descobrir um pouco mais sobre os casos. Todo mundo me acha meio mórbida, mas eu gosto bastante de saber sobre morte e assuntos como este.
Adorei a resenha, e já quero o livro.
Beijos

Nessa disse...

Oi Alê
Eu nem imaginava do que se tratava este livro, achei interessante a temática, mas confesso que não é o tipo de livro que eu leria. Mas adorei saber sua opinião sobre.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Esse livro deve ser um prato cheio pra galera que curte CSI hein
Beijos
Balaio de Babados
Sorteio Três Anos do blog A Colecionadora de Histórias

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê, tudo bem? eu tenho muita curiosidade com medicina forense, sou do tipo que adoro séries investigativas tipo CSI hehehehe faz tempo que tenho interesse no livro e saber que tem o caso Oswald me deixa ainda mais interessada, adoroo coisas do Kennedy! rs

BJs, Mi

O que tem na nossa estante

Felipe disse...

Oi Alê,
Ainda não conhecia esse livro... achei super interessante!!
Ótimo post

Blog Entrelinhas

Isabela Carvalho disse...

Oi Alê ;)
Já tinha visto o livro, e a Darkside está arrasando com essas edições capa dura.
Também adoro séries e filmes policiais, e também curso Direito e amo Penal, então o livro é uma ótima indicação!
Gosto da parte de medicina forense, então acho que o livro vai me agradar bastante. Também indico Casos de Família da Ilana Casoy, que a Darkside lançou também, não sei se você já leu.
Abç

Carolina Garcia disse...

Olá, Alê!!

Eu sempre achei que as séries policiais meio que viajavam nessa parte de examinar as evidências do corpo, mas mesmo depois de saber que é verdade, continuo gostando delas! Hahahahahaha

Minha irmã participou recentemente de um evento sobre criminologia onde as pessoas apresentavam casos nacionais e como analisavam os gestos corporais e a voz dos suspeitos. Foi o mais próximo das séries que imagino que seja verdade.

De qualquer forma, imagino que o livro seja muito interessante mesmo. É um assunto que também chama minha atenção. Vou ficar de olho nesse livro! ;)

Bjs!!

http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Caverna Literária disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caverna Literária disse...

Uau, não sabia que esse livro era mais um relato de experiências do doutor/autor do que uma história em si. Entendo totalmente seu interesse no mistério e nessa obra em questão devido à sua profissão. Sou biomédica e estudei sobre perícia na faculdade, área aliás mais desejada entre os estudantes da classe, então quando você comentou que é descrito sobre as necropsias junto à resolução dos casos, eu fiquei aqui mega animada pra ler hahaha tô adicionando na listinha dos desejados já!

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br

Márcia Saltão disse...

Oi.
Adorei sua resenha e a indicação. Como sou fã do gênero policial, tenho bastante curiosidade por um melhor aprofundamentos na área da medicina forense. Os detalhes e as informações, tornam a leitura rica e muito mais interessante.
Edição linda, como todas DarkSide.
Abraços.

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!!
Gostei muito de conhecer esse livro achei bem interessante a premissa dele pois gosto muito de assistir filmes e série que focam nessa parte da medicina forense. Achei genial a escolha da capa por parte da Darkside.
Beijoss

Gabriela CZ disse...

Tenho bastante vontade de ler esse livro, Alê. Também acho muito interessante as questões da perícia de um crime, e esse livro parece mesmo um prato cheio. Receava que tivesse uma linguagem muito técnica, mas bom saber que é acessível. Porém, inevitável que mostre o pior do ser humano. Ótima resenha.

Beijos!

Ana I. J. Mercury disse...

Oi Alê!
Que legal, não sabia que o livro era sobre medicina forense, fiquei bem interessada e curiosa, parece ser uma narrativa fluida e que nos desperta a atenção para saber mais e mais.
Vou querer ler sem falta!
A capa ficou demais também!
bjs

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger