sexta-feira, 17 de novembro de 2017

RESENHA: Caçando Carneiros

Caçando Carneiros Haruki Murakami
Haruki Murakami é um dos autores japoneses mais aclamados da atualidade, contando com uma legião de fãs ao redor do mundo. E foi com o livro Caçando Carneiros que o autor se tornou conhecido no cenário internacional. 

O sócio de uma empresa de publicidade leva uma vida comum e banal até que utiliza a foto de carneiros em um trabalho. Por causa disso, ele é confrontado por um misterioso homem, que representa um poderoso grupo político, o qual exigirá um serviço diferente: que ele encontre o carneiro da foto. Assim, ele parte em uma jornada pelo Japão, seguindo pistas como se fosse um detetive. 

Em minhas experiências anteriores com as obras do autor, sempre me impressionei com a fluidez do texto. Porém, em Caçando Carneiros senti o oposto: a narrativa conta com um ritmo lento e monótono, de modo que não conseguia ler muitas páginas por vez. Além disso, a estória demora para engrenar, visto que a jornada do protagonista tem início apenas depois da metade do livro. 

Outro problema para meu envolvimento com a estória foi a ausência de uma conexão com o protagonista. Não fui cativado por ele, mas tampouco o odiei. E a meu ver, não existe sentimento pior que a indiferença quando estamos falando sobre o personagem que deve conduzir a estória. Registro também que os demais personagens foram tão insossos quanto o protagonista. 

A obra, de certa forma, aborda temas como amizade, relacionamentos, obsessão e identidade. Entretanto, creio que tais reflexões pareceram um pouco vazias, visto que partiam de personagens com os quais o leitor não se identifica, nem se importa. Ou seja, as reflexões, embora até fossem interessantes, não causam um impacto verdadeiro. 

“— Todo mundo tem uma ou duas coisas que não deseja perder. Isso vale também para você — disse o homem. — E nós somos profissionais em matéria de descobrir as referidas coisas. Em todo ser humano existe um ponto sensível, que se situa entre o desejo e o orgulho, isso é infalível.” (MURAKAMI, 2014, p. 153)

Mas o calcanhar de Aquiles do livro é outro: quanto mais avançava a leitura, mas sentia que não havia estória alguma para ser contada. No fim das contas, trata-se apenas de uma jornada que parece não ter propósito, nem sentido. Algumas resenhas que li afirmavam que o cerne do livro é a jornada de autoconhecimento do protagonista, porém, não vi nenhuma evolução significativa no personagem para que eu pudesse concordar com tal afirmação. 

O final do livro me deixou com um gosto amargo, pois a estória sequer parece ter um desfecho coerente. Assim, encerrada a leitura, fiquei com a impressão de que o Murakami não sabia o real cerne da estória que tinha para contar, de modo que atirou para todo os lados e falhou em acertar um único alvo. 

Do autor já li o conto Sono e o livro Após o Anoitecer, sendo que gostei de ambas as leituras, embora nenhuma delas tenha sido particularmente marcante. Mas depois da experiência catastrófica que tive com Caçando Carneiros, tenho dúvidas se terei coragem para ler outros livros do autor

Título: Caçando Carneiros
Autor: Haruki Murakami
N.º de páginas: 331
Editora: Alfaguara
Exemplar cedido pela editora

Compre: Amazon - Submarino
Gostou da resenha? Então compre o livro pelos links acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

12 comentários:

Sora Seishin disse...

Oi Alê!
Nunca li nada do autor, mas tenho vontade justamente por causa da fama dele. Mas pelo jeito não vou começar por esse livro, também tenho dificuldade para gostar da trama quando não simpatizo com o protagonista.

Beijos,
Sora | Meu Jardim de Livros

RUDYNALVA disse...

Alê!
É um livro que gostaria de ler para poder sair da zona de conforto, porque não li nada ainda desse autor e pelo visto 'viajamos' em sua história onde mistura realidade com ficção.
Um final de semana carregado de luz e paz!
“A arte de ser sábio é a arte de saber o que ignorar.” (William James)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

Carolina Santos disse...

Nunca li esse livro. Na verdade nunca li algo que passasse perto. Anotei a sugestão no skoob mas essa leitura vai ser bem intensa pra mim. Totalmente forra da minha zona de conforto.

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê, tudo bem? Pois é, o autor tem muitos fãs e está na minha lista de leituras, mas depois dessa resenha não lerei esse, vou tentar os outros, quem sabe é melhor. Falta de conexão com protagonista é muito complicado mesmo, se a história não for muito boa, afeta bastante! Adorei a resenha!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Priscilla Frasnelli Rocha disse...

Oi Alê, tudo bem?
Poxa, que pena que você teve essa grande decepção com um autor que admirava.
Assim como você, também acho horrível a indiferença ao protagonista de uma história. Isso me incomoda demais! E achei a premissa do carneiro um pouco esquisita. :(
Beijos,

Priih
Infinitas Vidas

Nessa disse...

Oi Alê
Este livro não chama minha atenção, acho que não faz meu estilo de leitura, ainda que seja interessante e um bom enredo. Que pena que não foi bem o que vc esperava.

Beijinhos
https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Felipe disse...

Oi Alê, tudo bem?
Ainda não conhecia esse autor, mas não é muito meu estilo de leitura preferido, vou deixar passar dessa vez!
Blog Entrelinhas

Amanda Barreiro disse...

Nossa, que pena que a leitura foi tão ruim! Eu nunca li nada do Murakami mas pretendo porque sei que ele é super aclamado. Mas vou fugir desse livro em específico hahahah. E concordo com você, acho que o pior sentimento é essa indiferença que algumas histórias e personagens provocam. Passam por nós a toa, sem deixar nenhuma impressão. Péssimo, perda de tempo.
Beijos.

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Alê. Ainda não li nada do Murakami, mas tenho muita vontade de conhecer sua escrita. Uma pena que o livro e a sua peregrinação tenham se mostrado vazios. Abraço!

www.newsnessa.com

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Me pareceu que a obra tinha potencial mais não atendeu as expectativas.

Nunca li nada deste autor, mas sempre ouço falar tanto bem quanto mal. Não é a primeira resenha que vejo de um livro dele falando que a escrita é lenta e monótona.

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!!
Nunca li nada do autor Haruki Murakami. E infelizmente não fiquei interessada nessa estória. Então passo essa indicação.
Bjoss

Ana I. J. Mercury disse...

Vixi, personagens insossos são terríveis!
Não conhecia o autor nem a obra, e se você não curtiu muito, nem me atreverei a tentar a ler.
E não é bem meu estilo também.
Ultimamente tô escolhendo livros mais alegres que tô precisando! kkkkk
bjsss

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger