terça-feira, 14 de maio de 2013

O Nascimento de Harry Potter e o Túmulo de Voldemort

Quando fiz meu intercâmbio, além de aprender inglês, também tive a oportunidade de viajar para algumas cidades. E é claro que como um bom bookaholic, não poderia deixar de conferir a história por trás de alguns livros. Na coluna Viagem Literária, compartilho com vocês as experiências mais marcantes que tive. 

Nossa primeira parada tem como destino a capital da Escócia, Edimburgo, declarada pela UNESCO como Cidade da Literatura. Edimburgo foi lar ou fonte de inspiração para escritores como Walter Scott, Robert Louis Stevenson, Arthur Conan Doyle e J. K. Rowling. No post de hoje, o foco será em J.K. e na saga Harry Potter!


O Nascimento de Harry Potter

Mãe solteira e desempregada, J.K. Rowling começou a frequentar o The Elephant House para dar vida ao bruxinho mais famoso da literatura. Sentada em uma mesa nos fundos do café, a vista da autora era do famoso Castelo de Edimburgo e da George Herriot’s School. Diz a lenda que foram estas construções que inspiraram J.K. na criação de Hogwarts. Veja as fotos e tire suas conclusões (George Herriot's School à esquerda e Castelo de Edimburgo à direita).


Apenas para o registo, hoje os filhos de J.K. estudam na George Herriot’s School, a terceira escola mais cara de Edimburgo.

Após todo o sucesso de Harry Potter, o The Elephant House saiu no lucro visto que os fãs fazem filas para conhecer o “local de nascimento de Harry Potter”. Para minha alegria a fila estava curta e todos os clientes estavam esperando dentro do café (para registrar, acho que nunca passei tanto frio como em Edinburgo). Sim, acredite, há dias que a fila é do lado de fora mesmo. E como você pode ver na foto abaixo, não havia mesas vagas.

Agora, se você me dá licença, vou me exibir um pouco: tomar um capuccino no local onde J.K. Rowling escreveu os dois primeiros volumes da saga foi inesquecível. Fora isso, devo ser sincero: The Elephant House não tem nada de mais.

The Elephant House

Após beber a minha xícara de café (e me esquentar), faço uma pausa para ir ao banheiro, e qual não é minha surpresa ao encontrar inúmeras declarações dos fãs nas portas e paredes.


Foto 1: "'Palavras são, em minha não tão humilde opinião, nossa magia mais poderosa' Você provou isto, Jo, obrigado por HP e pela minha infância."

Foto 2: "'Nenhuma estória vive a não ser que alguém queria escutar' Eu sempre estarei pronto para ouvir suas estórias. Obrigado Jo, por tudo. Sempre."


O Túmulo de Lord Voldmort

Saindo do café e caminhando em direção a George Herriot’s School, chegamos ao cemitério Greyfriars. E é lá que encontramos o túmulo de Lord Voldemort. Mais uma vez, diz a lenda que J.K. Rowling passeava pelo cemitério e atribuiu a seus personagens os nomes que encontrava nas lápides.

Túmulo de Voldemort

Além de Thomas Riddell, o túmulo do poeta Wiliam McGonagal fica às portas da escola, que curiosamente é marcada por formas que lembram o chapéu seletor. Coincidência ou inspiração?


Sobre a viagem

A sensação de visitar Edimburgo deve ser semelhante com a de voltar no tempo. De longe, foi a cidade mais medieval que conheci. Todo o centro histórico possui o mesmo estilo arquitetônico do Castelo de Edimburgo e da George Herriot's School, ou seja, é uma cidade muito galante e inspiradora.

O Castelo de Edimburgo é absurdamente gigante, mas não são todas as alas que estão abertas para visitação. Infelizmente, são poucos os ambientes que foram mantidos como eram antigamente. Sim, acredite, mudaram completamente o interior da construção de algumas alas para abrigarem modernos museus. Uma heresia.

O National Museum of Scotland também merece ser conhecido, pois conta com um acervo bastante diverso: lá você vai encontrar de tesouros egípcios e até mesmo o fóssil de um tiranossauro rex.

Infelizmente, permaneci em Edimburgo por apenas três dias, de modo que não tive tempo para conhecer muitos pontos turísticos da cidade, tendo me limitado ao centro histórico. E sinceramente? Já foi o suficiente para me deixar com vontade de retornar e poder explorar com mais tempo o que a cidade tem a oferecer.

Não deixe de clicar aqui para conferir nossa próxima parada: Roma.

13 comentários:

MsBrown disse...

Nossa, que bacana! Deve ter sido incrível estar no mesmo lugar onde a J.K. frequentava... Ótimo post!

Manuela Cerqueira disse...

Me encantei pela viagem... pela possibilidade de conhecer estes lugares lindos!!!!

Assim J.K. não me empolgaria pq nunca fui "fisgada" por seus livros..r.srs

GFC: Manuela Cerqueira

Naty disse...

Adorei a nova coluna, sempre quis fazer viagens como essa.
Também acho uma heresia modificar uma construção linda dessas.
Roma? Tentando imaginar o que você pode ter feito por lá...

Aione Simões disse...

Alê, que delícia de post!
Sua experiência deve ter sido maravilhosa e juro que me senti emocionada ao ler as mensagens dos fãs no banheiro do café (fã incondicional de HP + manteiga derretida assumida).
Vou aguardar ansiosa pelo próximo post!
Beijão!

Ana Paula Barreto disse...

Caramba, que viagem maravilhosa!
Deve ter sido realmente marcante e emocionante visitar estes lugares, ainda mais uma cidade medieval. Fica a sensação de voltar no tempo mesmo.
Engraçado como tem tanta coisa pelo mundo que desconhecemos.
Adorei a coluna. Que bom que por pelo menos dois meses teremos um pouco mais dela.
bjs
GFC: Ana Paula Barreto

cath´s m. disse...

Você sabe quando seus olhos se enchem de lágrimas de inveja de alguém?
É eu agora!

Thaynara ribeiro disse...

Amei, amei, amei!!! Fiquei muito curiosa pela cidade, nunca pensaria q ela tem tanto a ver com livros!!!
Mais uma entre as muitas q quero conhecer!!!!

Rossana Batista disse...

Adoreeeeei!!
Fiquei com tanta vontade de conhecer esses lugares e saber mais da inspiração da Jo *-*

GFC: Rossana Batista

Roberta Moraes disse...

Ahh, queria eu ir pra Escócia.
Se eu fosse no The Elephant House com certeza ia deixar uma mensagem em português.
Espero ansiosa pela Viagem Literária em Roma :D

GFC: Roberta Moraes

Nardonio disse...

Adorei essa nova coluna, e não tinha cidade melhor pra ser o ponto de partida. Senti até uma pontadinha de inveja de você agora!!!! Rsrsrs
A experiência deve ter sido maravilhosa mesmo, né?!?!

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Gabriela disse...

A coluna é muito boa, eu com certeza gostei.
Não sabia de um bocado de coisa, sério. Eu li até o quarto volume de Harry Potter e já vi todos os filmes (pretendo terminar de ler os livros ainda esse ano) e é muito triste eu não saber tanta coisa sobre a autora. Apenas que ela era podre de rica. Não sabia de absolutamente nada do que vc falou, nem que ela era mãe soltera, nem que os filhos começaram a estudar nessa escola, nem que ela escreveu os dois primeiros volumes nesse café (aliás sorte dele que conseguiu freguesia com a fama dela, afinal tirando a parte que ela escreveu os dois voulumes lá vc disse que ele não tem nada demais). De qualquer maneira adorei a coluna, vou esperar a próxima ansiosa *o*

Gladys Sena disse...

Já li alguns livros que se passam na Escócia, a maioria escrito por Rosamunde Pilcher.
Pena que modificaram o interior do castelo. Poderiam ter feito o museu em outro lugar...
Gostei do post, :)

GFC: Gladys.

Clara Beatriz disse...

Eu vi o filme da J.K. e nele mostrou o café no qual ela ia, realmente me encantei com o pouco que as cenas me mostraram e pretendo um dia realizar o sonho de visitar este café!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger