terça-feira, 14 de abril de 2015

Conversa de Contracapa # 16

Conversa de Contracapa é coluna off topic do blog Além da Contracapa. Sem limitação temática, iremos explorar todo e qualquer assunto relacionado ao mundo da literatura. 

Vejo com muita frequência o público feminino suspirando por Mr. Darcy, personagem de Orgulho e Preconceito. Sou fã incondicional de Jane Austen e considero o livro em questão o melhor de sua autoria, porém, nunca consegui entender porque as mulheres veem Mr. Darcy como “o pretendente ideal”. Entretanto, estava refletindo sobre o livro e constatei que minha surpresa com tal fenômeno, na verdade, é mais do que justificada.

Qualquer leitor de Orgulho e Preconceito — ou até mesmo quem somente assistiu a adaptação cinematográfica — há de concordar que Fitzwilliam Darcy é um sujeito antissocial, dado a reclusão, que não simpatiza com festas, jantas e encontros sociais, e quando os frequenta, o faz por obrigação. Nestas situações, Darcy limita-se a interagir com as pessoas que já conhece, pois não tem ânimo ou disposição para fazer novos amigos. Dançar é um martírio, ainda mais se a companheira é apenas tolerável. Além disso, não se pode esquecer que o referido senhor faz julgamentos precipitados, e uma vez que tenha uma opinião formada sobre alguém, dificilmente irá mudar de ideia.

Agora, mulheres, me digam quem ainda está a fim de ter um encontro com este “partidão”? Ok, ok, já sei o que vocês estão dizendo: “Não é bem assim. Sua avaliação é injusta. E, na verdade, a paixão platônica se deve muito mais as qualidades de seu caráter”. Verdade seja dita, Mr. Darcy também tem um outro lado. Se preocupa com as pessoas que ama, e faz de tudo para protegê-las. Quando percebe o erro que cometeu, não mede esforços para consertá-lo. Sobretudo, ele não se importa com o que os outros irão pensar por se relacionar com alguém de “berço inferior”. Que Mr. Darcy tem muitas qualidades, isto é indubitável, entretanto, por mais numerosas que elas sejam, a personalidade dele permanece a mesma.

Daí, conclui-se que o fator mais importante para o “pretendente ideal” tão projetado pelas mulheres é a força de seu caráter. Mas aí, indago: por que os Darcys da vida real estão sozinhos? Quantos homens tímidos, que tem dificuldade em conversar com pessoas desconhecidas, são reputados como arrogantes, e não ganham um segundo olhar? Ou quantos são ignorados simplesmente por preferirem um bom livro ou um bom filme, ao invés de uma balada? O que importa se o cara sabe citar Shakespeare ou Proust, se não tem uma boa cantada? Ou, pior ainda, se não tem carro?

Mr. Darcy é um dos personagens mais fascinantes da literatura justamente por causa de sua dicotomia. A primeira impressão não é a das mais positivas, mas só temos em mãos um dos maiores romances da literatura inglesa por que Lizzie, ao conhece-lo verdadeiramente, descobriu suas demais facetas. E se apaixonou por todas elas.

O que vejo é uma busca por um ideal fantasioso, a busca por alguém que tenha apenas as mesmas qualidades do personagem, mas nenhum de seus defeitos. E a ironia do destino é que esse perfil é muito mais comum do que se imagina. Sabe o nerd que senta ao seu lado na sala de aula? Ou aquele colega de trabalho que não se veste tão bem assim e fica envergonhado até mesmo de olhar nos seus olhos? Sabe aquele cara que não é obcecado pelo corpo, nem pelo cabelo? Pois é. Talvez ele seja o Mr. Darcy que você tanto procura.

25 comentários:

Rafaela. disse...

Que post fantástico, Alê! :)
Minha pesquisa da graduação foi sobre o Mr. Darcy e, como você sabe, também sou fã de carteirinha de Jane Austen.
Concordo plenamente contigo e gostei da esperança dada no fim, às vezes o "Mr. Darcy" está em nossa frente e evitamos ver.

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Luis Carlos disse...

Eu já ouvi muitas pessoas falando de Orgulho e Preconceito, mas ainda não tive a oportunidade de ler e nem de assistir ao filme :/ Existem muitas mulheres que adoram o homem pelo caráter, mas tem outras....... HAHAHA Adorei esse post!

Fernanda Moraes disse...

Oi, Alê.
Amei o post! Eu ainda não li Orgulho e Preconceito mas conheço um pouco a história e o personagem, porque já vi o filme. Assim como muitas, gostei do Mr. Darcy, acho que ele atrai bastante pelo seu ar distante que dá um ar misterioso.
Na vida real tem muitos Mr. Darcy's por ai mesmo, o problema é realmente o que você citou. Ninguém quer saber dos defeitos, só das qualidades! hahaha.

Beijos, Fer.
http://viciosemtres.blogspot.com.br/

Petra Henning disse...

Que texto incrível! Acabei de ler Orgulho e Preconceito e fiquei me fazendo essa mesma pergunta. O que o Mr. Darcy tem que tanto impressiona as mulheres? Muito muito bom mesmo. :)
Agora preciso me aventurar pelas outras história da Jane Austen!

Abraços!
Petra | Na Próxima Página...

monique larentis disse...

Acredito que mulheres são facinadas por homens com ar de suspense.. mistério..
Orgulho e preconceito é um clássico com certeza e acho que isso ajuda o personagem a ser atraente :)

www.vivendosentimentos.com.br

Ariane Reis. disse...

Oie Alexandre =)

Confesso que não curto muito Orgulho e Preconceito =( acho a história um tanto maçante e não consegui me sentir cativada nem pela narrativa e nem pelos personagens.

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


Diane disse...

Amo orgulho e preconceito e também sou apaixonada por Darcy hahaha...
Você acredita que até na adaptação moderna da obra "O diario secreto de lizzie bennet" , me apaixonei novamente por Darcy ... Ele é realmente um partidão !!!

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Line Silva disse...

Ainda não tive oportunidade de ler Orgulho e Preconceito e também não assisti ao filme, na verdade ainda não tive oportunidade de conhecer os livros de Jane Austen,

http://confissoesdeumaaprendiz.blogspot.com.br/

Netinho Alves disse...

Oiiiêê, nunca li nada da Jane, mas preciso ler Orgulho e Preconceito, kkkk
espero poder ver o filme, todo mundo elogia de mais essa escritora
Abçs

Passa Lá No Meu Blog: http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

Aline Julião disse...

Genteee!! O que foi esse post? ADOREI!
Não sou apaixonada pelo Mr. Darcy. kkkkkk.
Mas, sim. Deixamos de perceber quem está na nossa frente por motivos não tão plausíveis assim. O mesmo acontece com nós, mulheres. As vezes só pelo fato de sermos mais independentes os homens correm. Ou se não temos o padrão de beleza que acham ideal... E se tivessem uma Lizzie dentro deles, iriam saber que existem outras coisas a serem exploradas.
Abraço, Alê. Amei o post.
http://oqueeuanddolendo.blogspot.com.br/

Cecília Vieira disse...

Tudo bem, eu sou uma das que suspiram pelo Darcy. É bem verdade isso que você falou, só que eu ainda não encontrei nem o amigo nerd ou o cara tímido. Tudo bem que ficando em casa com os meus livros realmente não tenho como encontrar ninguém, mas tenho fé. Só que da mesma forma que algumas mulheres podem se recusar a aceitar os defeitos de um Darcy, alguns homens não aceitariam uma Lizzie justamente por ela não ser nem mesmo "tolerável". Gostei do post.
Beijos!

RUDYNALVA disse...

Ai Alê!
Senti um pouco de sentimentalismo na sua opinião? Ou quem sabe uma vontade interior se ser um pouquinho como Mr. Darcy? Brincadeirinha...kkk
Bem sou mulher e não entendo também o fascínio das leitoras femininas...Talvez seja todo o jeito misterioso que ronda Mr. Darcy... vai saber!?...
cheirinhos
Rudy

Vanessa Sueroz disse...

Oie,
sua colocação foi muito boa. As mulheres idealizam os homens, mas não querem perder tempo tentando descobrir se ele realmente tem todas as qualidades de caráter que procuram.

Acho que o que encanta no Mr. Darcy é a história como um todo, e não características como ser bem educado e antissocial.

bjos
http://blog.vanessasueroz.com.br

Juliete Souza disse...

Oii!!

Gostei do teu texto, referindo-se as características positivas e negativas do "homem do sonhos" de muitas mulheres (eu não).

Bom, ainda não terminei a leitura de Orgulho e Preconceito, mas posso afirmar que o meu personagem perfeito está mais para Ian Clark do livro Perdida (Carina Rissi) e Aidan Bedwin do livro Ligeiramente Casados (Mary Balogh). Os dois livros contam histórias antigas e não há muitas diferenças do Mr. Darcy aos outros. Eu prefiro muito mais um personagem que não saiba dançar mas se esforce pela mulher amada, do que um que não quer nem participar das festas.

Gostei muito do texto, percebi as diferenças de alguns personagem de sucesso.

beijos

Ps. Quer seguir meu blog? Te sigo de volta, só avisa.

http://mundo-restrito.blogspot.com.br
@rs_juliete

Elder Ferreira disse...

Gostei bastante do texto. Mr. Darcy é ícone, mas também tem seus defeitos e essa galera empolgada que só vê o lado bom do Mr. Darcy é isso, mas ninguém lembra o quanto ele fez a Elizabeth Bennet sofrer um pouco com a apatia que ele tem na personalidade dele.

Um abraço,
Elder F.
oepitafio.blogspot.com

Gabriela CZ disse...

Poxa Alê, esse teu post está de aplaudir de pé. Esses dias estava pensando em algo semelhante, mas numa questão mais geral. Em como as pessoas tendem a gostar de personagens como Sherlock Holmes, Sheldon Cooper e Gregory House mas quando conhecem uma pessoa que se porta do mesmo jeito simplesmente taxam de arrogante e nem querem conversa. Mas voltando ao Mr Darcy, sim, talvez o problema seja que as mulheres procuram alguém que tenha apenas suas qualidades. E quando o conhecem só sabem enxergar os mesmo defeitos apontados no início do seu texto. Assim são as pessoas. Excelente texto.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Mariana Ogawa disse...

faz tanto tempo que eu assisti o Orgulho e Preconceito que eu não lembro mais nada.
o post como todo foi muito bem escrito, adorei a reflexão, pq as vezes a gente quer uma pessoa perfeita,(primeiro isso não existe) e aquelas que mais se aproximam vc não presta atenção !!!Mas o seu último paragrafo do post merecia um post por si só pq encerrou o pensamento de uma forma perfeita!!!
parabéns!!!
ADOREI o post!!!

Gisely Fernandes disse...

Gostei bastante da sua reflexão. Sou apaixonada por Mr. Darcy, mas a verdade é que todos temos um fascínio por tudo aquilo que é irreal, talvez seja esse o motivo pelo qual os Darcys da vida real, estão sozinhos. Ou apenas por uma falta de crença nos homens de hoje em dia, o que é mais ou menos justificável, já que perante a história é possível saber que os homens dos séculos passados não eram nenhum pouco "santos", apenas as mulheres que eram mais submissas nesses quesitos, com suas exceções.

Concordo que me encanta no Mr. Darcy é o seu caráter (que pode ser um tanto irreal) ♥︎

http://www.giselyfernandes.com.br/

Beijos!

Anelise santana disse...

Alê, eu concordo com você em tudo isso, apesar de ainda não ter finalizado a leitura de Orgulho e Preconceito.
Eu sendo universitária e frequentando um local onde todo mundo, inclusive os garotos, teriam uma personalidade parecida com essa descrita no texto, nunca me deparei com um Mr. Darcy da vida. E por mais que eles estejam sim por aí meio reclusos, garanto que não aceitariam uma Lizzie Bennet ao seu lado.

DominO Simmons disse...

Adorei o texto...
sabes penso igual a você, mas acho que nos acostumamos muito com essa ideia de pessoa ideal, ou de romance ideal e nos esquecemos que as pessoas são seres independentes e mutáveis e que não necessariamente farão tudo aquilo que desejamos para termos uma vida ideal!
Beijos adorei o post...
http://cantodadomino.blogspot.com.br/

Lary C disse...

Oi, Alê.
Bem, eu sou uma daquelas meninas que leu/assistiu Orgulho e Preconceito e não se encantou pela história e, muito menos, pelo personagem. Minha melhor amiga é loooooouca pelo Mr. Darcy e, inclusive, está me obrigando a assistir a adaptação feita da BBC. Enfim... Tenho muitos amigos nerds, até mesmo porque EU sou uma nerd, mas ainda não achei o meu "Mr. Darcy com defeitos e tudo", rs. Adorei o seu texto!
Abraço!

Nardonio disse...

Sempre me perguntei a mesma coisa: O porquê do Mr. Darcy ser tão idolatrado por 9 entre 10 leitoras de Jane Austen. Sou daqueles que leva a primeira impressão até o fim, e, mesmo com toda essa busca dele por se retratar, e todas as suas outras qualidades, não consegui simpatizar com o cara. Não gosto dele e pronto.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Ju M disse...

Não conheço bem o personagem, mas pela sua descrição da para ter uma ideia. Não seu o que atrai as mulheres para vários personagens, a maioria discordo, então também fico na dúvida. Mas também acho mais fácil os Darcys da vida real estarem sozinhos, uma pessoa tímida, introspectiva, ou os mais intelectuais que ficam longe das baladas também são mais difíceis de estarem em evidencia na vida real. Na fantasia se cria um ideal de cara perfeito, mas que na vida real muitas vezes não seria uma pessoa que agradaria a todas, que deixaria uma legião de fãs.

Letícia Souza disse...

Eu não li o livro nem assisti ao filme a única coisa que sei sobre Darcy é o que vejo por ai.E é verdade muitas pessoas meio que idolatram ele,mas eu não posso falar muito por que não conheço as qualidades do personagem tão bem assim.Eu pelo menos sou uma pessoa que prefere os nerds e tímidos,que demoram um pouco mais pra expor o que sentem do que aquelas mais atirados.

Café com Personagens disse...

Oi Alê.
O personagem em questão me encanta, simplesmente por ser reservado e escolher a dedo as pessoas com quem vai compartilhar de sua intimidade. Nos dias atuais, seria o "cara difícil". Aliás essa qualidade; sim, particularmente considero uma qualidade, me faz "suspirar" pelo Sr. Darcy! Abraços.
Lú Fideliz.
Me visite, quando tiver um tempinho. http://www.cafecompersonagens.com.br/

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger