sábado, 16 de setembro de 2017

RESENHA: Lobo por Lobo

Lobo por Lobo // Ryan Graudin
“Esperança. Uma palavra esquisita. No passado, tinha sido leve e delicada. Quebrada tão facilmente quanto um dedo sob a bota de um guarda. Mas agora... agora, a esperança pesa muito mais, como se o próprio Coliseu tivesse desmoronado em cima dela. Argamassa e o sofrimento. Tijolo e tempo. Entrando com tudo na cavidade torácica de Yael. O lugar que deveria abrigar seu coração.” (GRAUDIN, 2016, p. 96)

***

O Eixo ganhou a Segunda Guerra e agora a Alemanha e o Japão são as grandes potências mundiais. Para celebrar, todo ano é organizado o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas entre jovens alemães e japoneses. Ao vencedor, além da glória, fama e fortuna, é concedido o privilégio de conhecer o recluso Adolf Hitler. Yael é uma jovem que fugiu de um campo de concentração ainda criança e, apesar de todas as suas perdas, o que deseja não é vingança, mas sim uma forma de pôr um fim ao regime nazista e a todas as suas injustiças. Assim, ela se junta à resistência e é treinada para vencer a corrida e matar Hitler. 

O primeiro aspecto que preciso destacar é a fluidez do texto de Graudin, que chega a ser até mesmo hipnótico em alguns momentos. Geralmente, o primeiro livro de uma série se limita a introduzir os personagens e a contextualizar o cenário, porém, este não é o caso de Lobo por Lobo. Em poucos capítulos o leitor já se vê em meio a ação, acompanhando de perto a missão de Yael e sem conseguir desgrudar os olhos. 

E falando na protagonista, este foi outro grande acerto da autora, que soube desenvolver com maestria a personalidade de Yael. Graudin inseriu ao longo da estória episódios marcantes na vida da protagonista, de modo que o leitor tem uma visão muito ampla sobre sua jornada e, principalmente, sobre sua dor e suas motivações. 

Além de ser levada para um campo de concentração e ver de perto as condições degradantes do trabalho forçado, a menina também era submetida a experimentos científicos que visavam a supressão da melanina. O que o médico não esperava é que Yael desenvolvesse a habilidade de alterar sua aparência e é com esse poder, mantido em segredo, que ela consegue fugir. Mas o mais curioso é que Graudin não usa este poder apenas como um trunfo para derrotar Hitler, mas também para trazer discussões a respeito da identidade de Yael. 

Confesso que um dos meus receios com a leitura dizia respeito a competição em si, afinal, correr em motocicletas por uma trajetória de mais de vinte mil quilômetros me parecia potencialmente enfadonho no papel. Felizmente, não acompanhamos quilômetro a quilômetro da competição, mas apenas os momentos-chaves, que são significativos para o desenvolvimento da estória.

No final do livro, outro aspecto que se destacou foi o cuidado da autora em amarrar todas as pontas da trama, entregando um desfecho inteligente e alucinante, que encerra a primeira parte da estória, mas também deixa um gancho promissor para a sequência. 

Mas o que mais me marcou na leitura de Lobo por Lobo foi imaginar o cenário em que Hitler foi bem sucedido e que as atrocidades nazistas não tiveram um fim. Em tempos de extremismo, intolerância e surgimento de grupos neo-nazistas, livros como este são imprescindíveis para nos manterem alertas e nos lembrarem de um passado amargo. Aliás, registro aqui também o excelente trabalho de pesquisa feito pela autora, pois fica claro sua autoridade sobre o assunto. 

Quando Lobo por Lobo foi lançando, tinha achado a sinopse original e promissora, porém, resolvi que aguardaria o lançamento do segundo livro, Sangue por Sangue. Foi uma sábia decisão pois quando encerrei a leitura, tudo o que eu queria era ter a sequência em mãos e continuar no mundo de Graudin. 

Misturando young adult com um cenário distópico, uma dose de fantasia e elementos históricos, Ryan Graudin compôs uma obra impecável e que me surpreendeu do início ao fim. 

Título: Lobo por Lobo
Autora: Ryan Graudin
N.º de páginas: 358
Editora: Seguinte
Exemplar cedido pela editora

Comprar: Amazon - Saraiva - Submarino
Gostou da resenha? Então compre o livro pelos links acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

26 comentários:

RUDYNALVA disse...

Alê!
Quero demais apreciar essa leitura.
Quem não quer ter a oportunidade de matar o tal do Hitler, né?
Agora falando série, é um livro que serve mesmo de reflexão, porque apesar da guerra ter sido perdida, todo o legado de tortura e maldade de Hitler ficou e jamais esqueceremos.
E gostei de ver que a autora de um toque de fantasia, assim abranda um pouco todo holocausto...
Que o final de semana seja de alegria e paz!
“Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
Cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Eu via essa capa e nunca ia imaginar que seria um YA. Depois que li resenhas maravilhosas sobre a história, adicionei na lista de leitura.
Beijos
Balaio de Babados
Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante
Participe do sorteio de aniversário do Pausa Para Pitacos

Raissa Novaes disse...

Olá Alê!
Eu simplesmente amei esse livro. Achei a história muito bem construída, assim como os personagens. Com essa pega distópica e num mundo onde Hitler ainda está no poder a história me prendeu do início ao fimm.
Quero muito ler o segundo livro ♥
Adorei sua resenha, beijos!

Books & Impressions

Gabriela CZ disse...

Não lembro se cheguei a conferir a sinopse desse livro (apesar de lembrar de ter visto a capa), mas me surpreendi com seus comentários, Alê. Em princípio a tal corrida até me parecia deslocada em meio ao contexto, mas é bom saber que o autor arquitetou tudo muito bem. Fiquei interessada. Ótima resenha.

Beijos!

Nessa disse...

Oi Alê
Te confesso que não seria um livro que eu leria, mas gostei da premissa e até fiquei curiosa pela trama. Me deu vontade de ler.

Beijinhos
https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Diane disse...

Olá...
Adorei sua resenha!
Desde que a editora lançou essa obra eu estou bastante ansiosa para realizar essa leitura. A premissa é muito interessante e é exatamente o tipo de leitura que curto. Sua resenha me animou ainda mais a ler <3
Bjo

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Diane disse...

Olá...
Adorei sua resenha!
Desde que a editora lançou essa obra eu estou bastante ansiosa para realizar essa leitura. A premissa é muito interessante e é exatamente o tipo de leitura que curto. Sua resenha me animou ainda mais a ler <3
Bjo

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Michelli Prado disse...

Como tem sido lançados ultimamente....Bom, sobre o livro ainda não o conhecia, e sua resenha foi muito interessante, pois seria uma nova proposta de um assunto que já lemos e até conhecemos, nós dá outro prospecto do assunto.Amo protagonistas fortes. Irei aguardar para saber mais sobre as continuações antes de adicionar a lista de desejados.

Victor N. Souza disse...

E ai Alê! Tudo bem?

Que capa maravilhosa!

Estou encantado pelo título!

Grande abraço,
www.cafeidilico.com

Giulianna Santicioli disse...

Qualquer livro que envolva nazismo já sei que vai me interessar, achei super interessante a autora trazer essa reflexão de como seria se o Eixo tivesse ganho a guerra, esse livro parece ser muito bom, espero poder ler ele em breve,
Beijos!

Thalita Branco disse...

Olá Alê!
O livro também me surpreendeu muito! Estou doida para ler a continuação. Quando comecei a ler nem sabia que haveria continuação e fiquei meio brava achando que seria uma saga interminável, depois fiquei feliz ao saber que só teria que ler mais um.
Bjs

EntreLinhas Fantásticas

Ju - Conjunto da Obra disse...

Oi Alê, eu adorei esse livro, mas li logo que foi lançado e agora tive que esperar a sequência. Já tenho o segundo em mãos e deve ser uma de minhas próximas leituras e concordo com você quanto à escrita fluida da autora, o conhecimento sobre o assunto e a importância das reflexões que trouxe. Adorei essa mistura entre ficção e realidade.

Beijos

Sil disse...

Olá, Alê.
Gostei bastante da resenha. Eu tenho interesse em ler esse livro. E gostei de saber que as partes que falam da competição não são chatas. Acredito que esse é o tipo de livro que todos deveriam ler porque como você falou e se ele tivesse vencido. Acho que as pessoas se esquecem fácil dos horrores que já aconteceu.

Prefácio

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!
Que bom que esse livro não é decepcionante, e sim uma leitura bem satisfatória!! Quando lançou esse livro fiquei bem intrigada com a perspectiva de Hitler ter ganhado a Segunda Guerra. Me perguntei como seria o nosso mundo hoje?! Se isso tivesse acontecido. Mas felizmente isso ocorreu e fico só na expectativa de ler essa duologia.
Bjoss

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Faz um tempo que estou com vontade de ler este livro, mesmo algumas pessoas não gostando. O inicio da sinopse deste livro me faz lembrar de uma série que assisti a pouco tempo "O homem do castelo alto", lá a Alemanha e o Japão venceram a guerra.

Jessica Bueno disse...

Não sou muito fã de livros que trazem história junto rs gosto de fugir um pouco da realidade quando estou lendo, mas gostei bastante da ideia de mudar de aparência, como assim? :O achei bem diferente a ideia, mas mesmo não sendo minha leitura favorita o livro parece ser muito bom

Renata Leite e Isadora Klauck disse...

Oi, Alê!

Não conhecia esse livro, mas gosto muito de livros que apresentam um contexto histórico. Já quero muito ler!

Beijos,
Isa
Viciadas em Livros
Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

Paula disse...

Alê, achei original a ideia do livro, misturar os horrores e partes da guerra com um pouco de fantasia. Não gosto muito, mas fiquei interessada pela fluidez e curiosa para conhecer Yael, seu poder de mutação coisa de louco!
Um beijo
Paulinha S

Aline M. Oliveira disse...

É estranho ler algo em que a Alemanha nazista tenha ganho a guerra. acho bacana esse ponto inserido, e com os toques de fantasia e distopia acho mais interessante ainda. Fiquei muito curiosa com a história da personagem principal e suas motivações a sair a procura de vingança e justiça. A menção de Hitler me deixou muito curiosa, ainda que de maneira fantasiosa, gostaria muito de ter uma ideia dessa personalidade tão fantástica, maligna sim, mas foi um marco na história mundial.

Bjoxx ♥

Marlene Conceição disse...

Oi Alê.
Esperar lançamento ninguém merece né.
Eu sou apaixonada por livros que se passam na primeira e segunda guerra mundial, e nunca sequer passou pela minha cabeça um cenário onde Hitler sairia vencedor.
Esse é um bom motivo para eu ler essa obra com certeza, saber que a autora acertou a mão e não deixou nada de fora ja me deixa desesperada por essa leitura.
Bjs.

Fabio Pedreira disse...

Olá.

Ta ai um livro que quero ler já tem um tempo. Quando li a sinopse já fiquei curioso. Gostei bastante da premissa do livro e espero lê-lo em breve. Parabéns pela resenha, que só me deixou com mais vontade de ler ainda kkkk

Não percam o TOP COMENTARISTA do mês, 1 ganhador e 2 livros.

Revelando Sentimentos

Amanda Barreiro disse...

Oi! Adoro esses cenários de "realidade alternativa" em que temos um resultado diferente do que realmente aconteceu. Por si só isso já me intriga no livro. Também gostei muito da sua resenha, o que me deixou ainda mais interessada. Beijos.

Nicole Longhi disse...

Gosto bastante desse cenário de segunda guerra e também nunca havia pensado em uma alternativa em que a alemanha nazista sairia como vencedora.
Gosto quando rola essa mistura de cenários com fundo de uma história real.
Se fosse só pelo livro em si, não creio que faria a leitura mas a resenha me fez mudar de ideia.

beijos

Gabriela Souza disse...

Oi! Uau, nada explica o quanto já quero ler esse livro. Gosto bastante de histórias que abordem a época do nazismo, e essa proposta é maravilhosa. E saber que a personagem consegue mudar sua aparência deve ter deixado o livro ainda mais interessante! Amei a dica. Beijos

Isabela Carvalho disse...

Oi Alê ;)
Achei as capas dessa série lindas demais, a de ambos os livros, mas depois de ler a premissa dos livros e ver mais de uma resenha, sinto que esse não é meu tipo de livro sabe... acho que não seria prazeroso pra mim ler.
Gosto de livros diferentes, mas achei a trama bem confusa. Mas que bom que você gostou!
Abç

Ana I. J. Mercury disse...

Ainda não conhecia esse livro, e fiquei bastante interessada, pois gosto muito de livros sobre as guerras, ainda mais a segunda mundial.
Parece ser triste e pesado, como todo livro sobre o tema.
Mas,mesmo assim, quero ler!
abs

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger